Adequar ou desistir?




Nós amamos a palavra adequação.


Para nós ela faz muito sentido quando a gente projeta o nosso trabalho na Loupe.


Quando montamos nossa apresentação institucional, escolhemos uma frase na qual acreditamos muito:


Para nós é balela pensar que você é grande ou pequeno demais para tratar do seu negócio com a inteligência de uma estratégia de geração de valor.


Mas existe um ponto que é primordial: A adequação ao contexto de cada empresa.


A gente detesta (mesmo!) qualquer fórmula. Não existe a fórmula do sucesso. Existe o objetivo e o jeito de cada organização de alcançar esse objetivo.


Para nós, a estratégia que funciona é aquela que você coloca em prática, e a empresa só tem condições de colocar em prática quando essa estratégia está adequada à realidade do dia-a-dia da companhia.


De forma prática pensamos:


  1. Esteja de olho nas tendências mas tente sempre fazer uma tradução para a sua realidade e desenhe pelo menos um caminho de como fazer aquilo acontecer.

  2. Não deixe a empresa paralisar! Por mais que uma estratégia pareça distante, coloque o time para pensar em como viabilizar! Sempre há uma maneira;

  3. Tentar, errar rápido, corrigir a rota rápido.


É clichê escrever isso aqui mas: Só erra quem tenta!

Por vezes encontramos situações que são um problema há anos dentro de uma empresa, em que se pensa muito sobre o tal problema, mas não se toma nenhuma atitude para resolvê-lo.

E essa não-ação já é uma forma de agir.


O fato é: Não existe um único tamanho em que caibam todas as pessoas.

Não existe uma única estratégia que seja infalível para todas as empresas.

Não existe um único jeito de tirar a estratégia do papel que seja viável para todas as organizações.


Recebemos um elogio outro dia que foi engraçado, e ao mesmo tempo nos fez pensar. Ouvimos que a Loupe não é preguiçosa. E isso é mesmo uma verdade. A gente tenta muitas vezes, e às vezes de formas diferentes implementar a transformação que tanto sonhamos para as marcas dos nossos clientes.


A pergunta é: Você tem feito esse exercício de adequação dentro do seu negócio? Ou já desistiu de projetos por ter tentado uma vez e não deu certo?

O trauma é a forma como respondemos aos fatos vividos. Se você reage desistindo, você bloqueia uma possibilidade de transformação no seu resultado.


Vamos amar a palavra adequação com a gente?



12 visualizações0 comentário